[ Coluna NES] Lula: o estadista.

Meus caros, antes de discorrer sobre o período do governo Lula, farei um breve resgate histórico sobre a política dentro dos períodos da História do Brasil, para que você, caro leitor, possa compreender a importância do governo Lula, ainda com suas imperfeições, para o desenvolvimento do país e o avanço de ações afirmativas com ênfase na população mais pobre do Brasil.


No período colonial, a política estava voltada para os chamados senhores de engenho e a metrópole portuguesa colonizadora do Brasil. Ambos dominavam com o objetivo de enriquecimento próprio através do ciclo econômico da cana de açúcar, logo em seguida a exploração do ouro nas Minas Gerais. Ficavam de fora desse processo os povos nativos que foram exterminados e as populações africanas que foram escravizadas nessas terras.
No período imperial, o Brasil já independente o poder econômico e político fica concentrado nas mãos dos barões do café promovendo o enriquecimento de uma pequena elite, mais uma vez deixando de fora os pés descalços da sociedade brasileira!!!


Nos primeiros períodos da república, apesar de ser uma forma política de governo para todos, a riqueza se concentrava nas mãos dos políticos descendentes das antigas famílias do Brasil colonial e imperial perpetuando e acentuando ainda mais as desigualdades sociais e o atraso no desenvolvimento.Vale lembrar que, no período da Era Vargas apesar de ser um governo autoritário e elitista, tivemos alguns direitos assegurados como trabalhistas baseando na política populista de Vargas.


Em 1988 a constituição cidadã é implementada no país com uma série de direitos que o governo Collor e FHC não colocou em prática. Os governos anteriores citados na outra oração fizeram uma política neoliberal voltada também para uma pequena parcela do país.
Desde a Ditadura Militar, o Luís Inácio Lula da Silva vem lutando pelo povo trabalhador liderando diversas greves operárias no município paulista de São Bernardo do Campo, exigindo direitos que os capitalistas ursurpavam dos trabalhadores.


Lula se candidatou por três vezes a presidência do Brasil sendo eleito em 2002 é tomado posse em Janeiro de 2003. Foram dois mandatos, que podemos destacar algumas ações que fizeram a diferença na vida das pessoas mais pobres, como: o fome zero, Bolsa família, Luz para todos, Brasil alfabetizando, PAC, PROUNI, minha casa minha vida, Pronatec entre outros.
O Brasil durante os dois mandatos do Lula foi elevado a sexta econômica mundial, gerou milhões de empregos com carteira assinada e promoveu a elevação de muitos brasileiros a classe média.
O governo também foi abalado com diversas denúncias e uma grave política chamada de “mensalão”, mas não abalou a popularidade do presidente que continuou promovendo o crescimento econômico do país.
Lula deixou o governo com de 80% de aprovação sendo substituído pela Dilma Rousseff que deu continuidade aos seus projetos do seu governo.
Em 2016, a esquerda sofreu um golpe de Estado pela extrema direita que afastou sem crime algum a presidente Dilma.


O Lula foi preso pelo julgamento parcial do ex juiz Sérgio Moro que o condenou sem provas para impedir que o mesmo se tornasse presidente novamente.
Agora, o Lula está elegível. Temos a possibilidade de coloca-lo mais uma vez na presidência. Muitos foram os erros do período Lula e Dilma, mas também foram muitos os acertos.
Apesar de todos os erros e corrupção, vamos colocar mais uma vez, representante da direita para continuar o processo de usurpação de direitos?
Escrevo esse texto para que a comunidade possa refletir desde agora para pensar em um país melhor em 2022.

COMPARTILHAR