[Coluna NES] Quem não se comunica se trumbica

Comunicação é uma palavra derivada do termo latino “communicare”, que significa “partilhar, participar algo, tornar comum”. Através da comunicação, os seres humanos e os animais partilham diferentes informações entre si, tornando o ato de comunicar uma atividade essencial para a vida em sociedade. (Wikipédia)

Olha eu outra vez papeando com vocês em mais um sábado.
Na semana passada eu trouxe um texto discorrendo à cerca do desejo muitas vezes demasiado que temos de querer as coisas a qualquer custo e que isso exige de nós uma queima muito grande de energia.

Hoje, nesse primeiro sábado do mês de junho, eu retorno com uma conversa franca com vocês, meus leitores, tratando do tema da comunicação.

Comunicação não é o que se fala, mas o que se entende. Portanto, é necessário sempre ponderar, estudar, analisar o momento em que algo foi ou será dito e a partir de aí discernir se realmente tais palavras foram jogadas ao vento ou colocadas com veemente ponderação. Palavra tem poder.

Em nossa comunidade ou em qualquer lugar do mundo, ou ainda na mais simples relação expressar-se é uma necessidade natural e intrínseca que faz com que tornemos viva o objeto de nossa existência e a nossa cultura, afinal de contas tudo é cultura.

Dizeres modestos, frases de efeito, rimas, versos e gestos são a manifestação da comunicação necessária para nos entendermos e até nós amarmos.

Comunicar ao outro o que se sabe ou sente oralmente, ou por escrita faz de nós um povo semeador de vida haja vista que gerações passadas foram esteio para nós geração presente detentores do saber que será transmitido às gerações futuras.

Aqui no complexo (confesso que não me agrada esse termo, cresci chamando meu local e lugar de bairro) não faltam exemplos de transmissão do saber através da comunicação. Muitas são as pessoas que hoje exercem funções ou detém títulos por serem alcançadas pelos ensinamentos dos antigos que comunicaram a sabedoria ancestral de arte, culinária e medicina pelo trato e transmissão, provando que usar a boca ou o corpo é ainda a forma segura de transmissão das tradições.

Para além da visão mística e filosófica desse tema eu te pergunto: o que tem saído de sua boca? Quais são seus dizeres aos mais novos? Onde você está colocando o seu melhor? Ou ainda, porque você guarda a sete chaves o seu conhecimento outrora recebido de alguém a quem você prometeu perpetuar o saber?

Muitos ao nosso redor precisa beber dessa fonte que nos foi revelada gratuitamente, diversas vidas que poderiam ser salvas se ao invés de nos colocarmos acima ou ainda como detentores exclusivos da sapiência fossemos humildes para partilhar da riqueza que temos em nós enriquecendo todo o nosso entorno.

Nessa altura da vida que me encontro ainda sou aprendiz, submeto meus ouvidos ao bailar das palavras daqueles que antes de mim, provaram desse exercício e afloram o conhecimento distribuindo-o como flores para quem deseja las colher.

Muitas são nossas crianças, alguns infantes, outras já em idade avançada, mas todas são sedentas de conhecimento, e o conhecimento para ser servido à mesa e sabor da vida precisa de comunicação.

Fale que ama
Fale que sente
Fale que vale a pena
Fale ser gente
Fale!

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.