[Coluna NES] Respira, descansa e vai.

Por Betho Wilson

É verdade, caros leitores, chegamos ao final do ano. Próxima semana já nos depararmos com ele, o mês do natal e “réveillon”, mês do solstício de verão, de passar a régua e fechar a conta, de se arrepender do que fez ou deixou de fazer, de refazer a lista de metas e prioridades.

Engraçado que a impressão que tenho é que estamos sendo atropelados pelo tempo, normalizamos dizer que estamos no corre o tempo inteiro, e de fato estamos. E, porque estamos? Onde queremos chegar com essa pressa criadora de corações acelerados e mentes ansiosas? Que coisa!

No meio musical, área onde atuou, músicas lançados a rodo como se diz no popular, foco no ritmo e conteúdo em segundo plano. Como dizem os produtores do momento: é preciso criar produto para o consumo rápido. A digestão cultural está a mil!

Espera aí, para quê a pressa? A inimiga da perfeição virou nossa companheira fiel, fast food, fast love, fast vida… do jeito que estamos nem se o planeta orbitasse um objeto de massa incalculável deformando o espaço-tempo tornando tudo mais devagar, ainda assim daríamos um jeito de burlar essa lei da física e seríamos como um papa-léguas cósmicos correndo sem parar a altas velocidades fugindo de nós mesmos.

Quem corre cansa, e quem cansa pára, por bem ou por mal, para descansar e repensar, ou, porque se esvaio toda sua força exaurindo corpo,  mente e espírito deixando só a estafante dúvida se valeu a pena tanta energia gasta. Eu não estou fazendo uma ode ao ócio muito menos sugerindo a procrastinação, ou ainda exaltando a preguiça, não! Estou preocupado com o tanto de conhecidos que a todo momento me diz a mal dada frase: estou exausto. Uma exaustão que te adoecido e sendo gatilho para pensamentos negativos sobre a vida.

Desacelerar é preciso. Respeitar o tempo é enxerga-lo como aliado pode ser a chave para não ser engolido pela correria.
Respira, descansa e vai.

COMPARTILHAR
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.