[Coluna NES] Sopa de Letra pra não comer H

Por Betho Wilson

Ontem a noite ao sair de um trabalho e correr para outro me deparei, enquanto aguardava um carro de aplicativo de transporte, com uma jovem que me abordou pedindo ajuda. Não vou mentir que me assustei de primeira porque vocês sabem né, Salvador não é a Disney quando se trata de modalidades de crimes, tem que está esperto todo tempo. Ela, ao se aproximar, aguçou todos os meus sentidos de alerta, mas ao ouvir o seu, boa noite, me propus a escuta-la.

Uma jovem assustada por estar ali num bairro bem distante do seu e que não fazia a mínima ideia de como ir para sua casa, com seu celular descarregado me pediu para eu ligar para seus pais, primeiro a mãe que não atendeu e depois o pai que o número nem chamou. Tudo isso acontecendo ali em Itapoan numa noite de sexta-feira com a rua lotada devido à reabertura do comércio de bares e o retorno de eventos musicais. Aquele fluxo.

A garota que havia se deslocado de sua casa para encontrar uma amiga que marcara com ela e não aparecera se viu sozinha sem conhecer ninguém no bairro, sem dinheiro, sem celular e cheia de medo de ter tomado uma atitude errada e sofrer as consequências que seria no mínimo uma bela dura dos pais, e Deus que é bom o tempo todo me colocou ali para poder ajuda-la e foi o que eu fiz dentro das minhas possibilidades.

Essa situação me lembrou uma conversa que tive, onde um amigo dizia que hoje em dia todo mundo se sente capacitado a opinar, fazer e saber de tudo, que pessoas leigas em física quântica, por exemplo, estão discutindo com físicos e astrônomos sobre a movimentação de astros, estrelas, espaço-tempo e até afirmando sem provas baseadas em dados científicos que a Terra é plana. Pasmem!

Esses são os tempos atuais, estamos assim, nos tornamos isso, indivíduos donos de toda a verdade e com o propósito único de discordar de tudo e de todos, sociedade polarizada e cheia de filtros estéticos que vão desde os stories das redes sociais às relações da realidade. Do que é mesmo que você está falando aí? Discordo! Eu li no grupo do zap que tem um chip chinês na vacina por isso não tomarei. A pessoa que disse isso não leu a etiqueta da bermuda que usa e que provavelmente vem de lá da China.

Eu quero deixar claro que sou favorável ao questionamento já que: “toda unanimidade é burra” (Nelson Rodrigues), mas, questionar precisar ser baseado no querer aprender, as perguntas nos movem fazendo de nós eternos buscadores da verdade e soluções, caçadores do saber, o tesouro da sapiência.

O saudoso meu pai que muito sabia e que amava ensinar dizia que quando um burro fala o outro abaixa a orelha. Essa é a primícia do aprendizado, ouvir. Ouvir é tão importante que muitas das pessoas que sofrem de surdez são necessariamente mudas também. Para falar é preciso escutar, para escutar é preciso humildade, mas nem todo mundo está pronto para ser humos e sendo humos será fonte de crescimento adubando a vida com elementos saudáveis ao desenvolvimento humano.

A sabedoria está no conhecimento, o conhecimento está nas experiências, a experiência está na vida, e a vida é um sopro. Aproveite!

COMPARTILHAR
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.