[Opinião] Fogo nos racistas

Por Bruna Rocha

Ontem à noite no programa de transmissão nacional Big Brother Brasil (BBB), João Luiz Pedrosa, 24 anos, se tornou mais uma vez alvo de atitudes racistas do ainda participante Rodolfo, digo ainda porque ele vai sair hoje. A complexidade dessa situação gera dentro de mim um sentimento de muita revolta, pois somos ensinados a ir no caminho da conversa, ou, simplesmente ignorar, afinal “a melhor resposta é aquela que não se dá”. ́Mas será mesmo?

Somos violentados dia e noite. É desgoverno pra cá, pandemia pra lá e depois de tanto dividir informações ainda passamos por situações racistas e preconceituosas. ESTAMOS CANSADOS. A gente tenta, tenta, mas é só chicotada como aquelas de 500 anos atrás. ESTAMOS CANSADOS. Queremos viver sem medo de perder nossos filhos dentro de casa, sem medo de assumir seu crespo, sem medo de ser LGBTQIA+. Caralho, representamos 56% da população e não somos ouvidos!

Sinceramente, o desejo de ser ouvido por eles nem é tão ardente, mas sim o de empoderar os nossos. Sabe aquela união de escravos nos quilombos? Pois hoje chamamos de se aquilombar. É o desejo de estar com os nossos irmãos de cor, nos fortalecendo e juntos conquistarmos nossa liberdade total, pegada revolução haitiana, tá ligado? . Por fim, termino esse desabafo com uma música muito necessária.

Abre alas, tamo passando
Polícia no pé, tão embaçando
Orgulho preto, manas e manos
Garfo no crespo, tamo se armando
De turbante ou bombeta
Vamo jogar, ganhar de lambreta
Problema deles, não se intrometa
Olha a coisa tá ficando preta

(Música: Rincon Sapiência – A Coisa Tá Preta 

COMPARTILHAR
Apaixonada pela arte de se comunicar, pois através dela podemos quebrar barreiras. Estudante de jornalismo, ativista e leitora ativa.