Vamos tentar descomplicar a Língua Portuguesa?

Foto: Reprodução

“Última flor do Lácio, inculta e bela,

És, a um tempo, esplendor e sepultura:

Ouro nativo, que na ganga impura

A bruta mina entre os cascalhos vela…”

(Fragmento do soneto “Língua Portuguesa”, de Olavo Bilac)

Para o poeta, a “última flor” seria a Língua Portuguesa, considerada a última das “filhas” do Latim falado no Lácio, uma região italiana.

            Você pode achar que Português é difícil, que é mais fácil falar e escrever errado mesmo. Mas que tal tentar sair um pouco da zona de conforto e alimentar nossos neurônios? Vez ou outra, vamos dar umas pequenas dicas por aqui. Coisas que poderemos aplicar em nosso cotidiano e em nossas redes sociais.

            Assim como a maioria das pessoas, você também já deve ter se enganado ou ficado na dúvida em relação ao verbo “ESTAR”. Com “r” ou sem “r”? Com acento ou sem acento?

            Vamos lá!

            Para explicar a diferença, utilizaremos dois trechos da canção “Estar com você”, da nossa amada Veveta:

“ESTAR” – Verbo no infinitivo

“Porque eu quero acordar com você
Quero sorrir com você
Quero estar com você, amor
Quero viver com você”

“ESTÁ” – Verbo na 3ª pessoa do singular

“Acordo mais um dia ao seu lado
Agradecendo sempre ao Senhor

A felicidade está em coisas simples
Como em seus gestos de amor”

            E anda temos “ESTA” – pronome demonstrativo: “Esta é minha cantora preferida”.

            Bora colocar em prática?

            Sobre a diferença entre “esta” e “essa”…É assunto para outrooo bizu!

COMPARTILHAR
Carioca, torcedora do Flamengo e do Bahia, vivendo em Salvador desde 2013. Analista de Redes em Mídias Sociais, Bacharela em Relações Internacionais. Depois que quarentou, resolveu ser estudante de História e de Letras. Ninguém é obrigado a ter um só caminho, uma só direção, uma só opinião.