Viva a dança.

Por Betho Wilson

Abril se despediu na última sexta-feira deixando uma marca dolorosa na história sanitária brasileira quando alcançamos o desastroso número de 400 mil mortos por covid-19. Aproveito aqui para me solidarizar com essas de famílias marcadas por essa triste demanda.
Mas abril também foi um mês de muitas datas comemorativas e quero dar ênfase em uma especialmente, o dia 29, dia da dança.

Mover o corpo é uma prerrogativa de nós, seres animadas que antes mesmo de nascer, ainda na barriga, nos movimentos num balé de chutes e braçadas fazendo a alegria de mães e pais que se comportam como expectadores de um espetáculo dançante.

A dança, e seu uso na nossa história humana surge lá atrás, nos primórdios do homem moderno que a utilizava como meio de comunicação com seus deuses e até para atração do sexo oposto assim como acontece na natureza em período de cio e acasalamento de determinadas espécies.

Se mover ao sabor de ritmos e melodias, coordenar corpo e mente em movimentos coreografados ou aleatórios, chacoalhar e remexer quadril e toda estrutura ósseo muscular deixando pingar gotas vivas de suor enquanto a cabeça se concentra na música circular fazendo acontecer uma explosão de hormônios ligados ao prazer e ao bem-estar é uma das mais fantásticas experiências humanas.

Aqui no nosso bairro a dança sempre foi ponto forte. Por sermos um povo celebrativo que sempre realizou festas populares na nossa comunidade com bastante música seja ela sacra ou secular, temos na dança um dos momentos de ápice em qualquer comemoração.

Dançar em casa ou na rua, por lazer ou profissionalmente, em grupo ou sozinho, não importa, pois o importante mesmo é deixar eclodir a alegria contida nos movimentos mais aleatórios que o nosso corpo e mente são capazes de produzir.

Malemolência, gingado, suingue, ritmo, balanço, bate coxa, meter dança, não tem idade. Clássica ou popular, acadêmica ou de rua, todos podemos e até devemos nos permitir celebrar diariamente o dia da dança. Deixo aqui meus respeitos e aplausos a cada profissional dessa arte incrível e salvadora, cada pessoa que através de seu corpo se entrega ao ritmo e faz da vida seu próprio palco.

Viva a dança!

COMPARTILHAR
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.