#CasoRyan – “Um jovem negro, menor de idade, assassinado com um tiro na cabeça durante uma ação da PM”, enfatiza Rodrigo Coelho

“Não podemos nos calar”. Assim reagiu o advogado e diretor jurídico do Nordesteusou, Rodrigo Coelho sobre o assassinato do garoto Ryan Andrew ocorrido na noite desta sexta-feira (26) durante ação da polícia militar no Vale das Pedrinhas.

“Mais uma vez nossa comunidade passa pela mesma história. Um jovem negro, menor de idade, assassinado com um tiro na cabeça durante uma ação da PM. A desculpa é sempre a mesma: “a polícia foi recebida a bala”. Assim foi com Joel, assim foi com Marcos e hoje com Ryan. Queria pedir aos nossos governantes, que durante as campanhas eleitorais lotam a nossa comunidade, que não lembrem da gente somente no período das eleições. Teve gente que montou comitê dentro do Nordeste de Amaralina, mas que quando a bala chegou simplesmente sumiu”, disse Rodrigo.

“Quero pedir ao nosso governador Rui Costa, que tem feito um excelente trabalho na Bahia, diga-se de passagem, que peça ao secretário de Segurança Pública que atenda a nossa comunidade. Acho que também que o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, o senhor Carlos Martins, não sabe nem como entrar e sair do Nordeste de Amaralina. Poucas vezes pisou aqui na comunidade e deixa que a polícia seja o único braço do Estado aqui na região. Não podemos nos calar. Precisamos dizer ao secretário de Segurança Pública que ele não entrou para dar seguimento às políticas genocidas de seus antecessores. Chega de nos matar”, acrescentou.

COMPARTILHAR
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU