Comunidade protesta contra prisão de morador “falsamente” apontado como envolvido em caso do Atakarejo: “trabalhador, pai de família”

A prisão Michel da Silva Lins, morador da Santa Cruz, pegou a comunidade do Complexo Nordeste de Amaralina de surpresa. Michel é apontado como responsável por descartar os corpos de Bruno Barros e Yan Barros, após serem detidos furtando carnes, no supermercado Atakarejo, em Amaralina. Michel foi detido na manhã desta quarta-feira (30) durante a 2ª fase da Operação Retomada, coordenada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). De acordo com moradores, a prisão trata-se de um equívoco “e uma clara tentativa da Secretaria de Segurança Pública em prestar conta à sociedade com a prisão de um inocente”.

“Através das redes sociais, diversos moradores da região, protestaram contra a prisão do jovem.
“Totalmente inocente, menino trabalhador. Queremos mostrar para a população que eles resolveram o caso Atakarejo prendendo um trabalhador, pai de família. Parem de prender inocente, justiça desgraçada”, diz um post.

“Prenderam um pai de família, totalmente inocente. Ele merece o direito de resposta”, diz uma outra postagem.

COMPARTILHAR
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.