Funcionários do Multicentro Vale das Pedrinhas relatam atraso de salários e cobram providencias da gestão municipal

O atraso no pagamento de salários virou uma constante no Multicentro do Vale das Pedrinhas. O Instituto Saúde e Cidadania (Isac), empresa responsável pela administração da unidade, vem deixando os seus funcionários literalmente a ver navios. De acordo com um funcionário que preferiu não se identificar, desde agosto, quando a empresa assumiu a gestão da unidade, no lugar da Santa Casa de Misericórdia, somente em duas oportunidades os vencimentos dos funcionários foram pagos em dia.

Em um documento, assinado pelos colaboradores e enviado à gestão municipal , os funcionários cobram providências sobre o assunto ( ver abaixo)

“Enviamos na última sexta feira (11), para a Secretaria Municipal de Saúde uma solicitação para ser entregue ao secretário de Saúde, Sr. Léo Prates e o prefeito Bruno Reis, onde buscamos informações a respeito do repasse para o Multicentro Vale das Pedrinhas. Pelo fato de estarmos aqui há sete anos e ter muito respeito à nossa comunidade decidimos não parar os atendimentos. Necessitamos de uma resposta dos mesmos pois há 11 dias estamos com atraso em nossos salários. “, afirma um funcionário.

Em contato com o Nordesteusou, a assessoria de comunicação do Instituto Saúde e Cidadania (Isac) afirmou que “está aguardando o repasse da Secretaria Municipal da Saúde de Salvador referente a competência de maio para efetuar o pagamento dos colaboradores que estão atuando no Multicentro Vale das Pedrinhas”.

O ISAC lamenta o atraso ocorrido neste mês, afinal, o seu compromisso é de pagar em dia todos os profissionais. De forma que, solidariza-se com os profissionais e lembra que, por se tratar de recuso público para gestão específica por projeto, só pode efetuar o pagamento com recurso do contrato.

Para cada projeto que o ISAC gerencia é aberta uma conta específica e apenas os recursos do próprio contrato podem ser usados para pagamentos e manutenção do serviço. Por uma questão legal, o ISAC é proibido de usar o recurso de outro contrato para pagar as despesas, inclusive de pessoal.”, completa a nota.

Com a palavra a Prefeitura de Salvador.

COMPARTILHAR
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU