Parceria entre CUFA, Bahia Cidadã e UFBA contempla lideranças comunitárias do Nordeste de Amaralina

Apoio e fomento ao ecossistema de negócios de impacto socioambiental na comunidade da região do Nordeste de Amaralina. Esse é o objetivo Atividade Curricular em Comunidade e Sociedade da EAUFBA. O curso será direcionado para lideranças de instituições parcerias da Central Única das Favelas (CUFA) Complexo do Nordeste de Amaralina, além dos alunos aprovados no projeto Bahia Cidadã. A aula inaugural foi realizada na última quarta-feira (18), na modalidade online. O projeto conta com o apoio do Instituto Sabin.

Os encontros síncronos terão o formato de oficinas de formação, com objetivo de preparar os alunos para desenvolverem projetos voltados para o desenvolvimento territorial com foco no desenvolvimento de projetos e planos de negocio, contará com a mentoria a ser realizada pelos estudantes da disciplina.

“A ideia é de desenvolver uma atividade curricular em Comunidade e Sociedade da UFBA, com participação de estudantes e da comunidade, veio por meio de uma parceria do projeto Bahia Cidadã, que eu participei, no semestre passado, dando uma aula sobre Políticas Públicas de Cidadania. Tivemos então a ideia de repetir e fazer uma formação um pouco mais aprofundada e que tivesse o desenvolvimento de alguma coisa prática, isso foi sentido durante a aula que ocorreu no projeto Bahia Cidadã. Começamos então a bolar a ideia dessa ACCS com oficinas de formação e o desenvolvimento de um projeto. Conseguimos uma parceria com o Instituto Sabin que premiará os melhores projetos que forem desenvolvidos ao longo do curso”, explica a doutora em Administração Pública e Governo pela Fundação Getúlio Vargas EAESP/FGV, Luiza Teixeira.

“Esse curso surge no momento em que a CUFA começa a fazer suas atividades no Complexo Nordeste de Amaralina. Estamos muito felizes, pois percebemos que a partir de uma ação, outras vão chegando. A questão da educação, da formação e essa temática de negócios de impacto é bem interessante, pois fala da geração de emprego e renda, mas também preocupada com as questões sociais, ambientais e culturais da comunidade. Estamos pensando também na inovação tecnológica das startups, como você ter ideia criativas, com custos baixos e gerar impactos na comunidade”, ressalta Juca Ribeiro, coordenador da CUFA/Complexo Nordeste.

COMPARTILHAR
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU