[Game XP] Moradores do Nordeste de Amaralina representam o bairro em reality show de dança

Tatiane Souza, Letícia Correia e Jonathan Santos fazem valer a fama de que o Complexo Nordeste de Amaralina é um celeiro de talentos. Ambos representam o bairro, onde nasceram e cresceram, no Dance Off Brasil, primeiro reality show de batalha de dança com dançarinos das favelas de todas as regiões do país. Na primeira etapa os 217 competidores gravaram um vídeo e disputaram, através do voto popular, os 64 selecionados para a segunda etapa. Na fase seguinte, somente os 16 escolhidos, dessa vez pelos jurados, avançam à terceira e decisiva etapa. Tati e Letícia estão na briga, juntamente com outros 15 candidatos da região Nordeste do Brasil. 

Moradora da Santa Cruz, Tatiane, ou Thati Souza, como é conhecida no bairro,  começou a dançar ainda criança. Aos seis anos já mostrava seu talento em apresentações na escola, mesmo sem nunca ter feito aula de dança.

“Comecei a dançar muito nova… Participava de um grupo de dança na igreja e foi onde tudo aconteceu. Comecei a levar a sério quando ia para as festas, subia no palco para dançar e a galera gostava. Foi aí que percebi que era isso que eu queria”, explica Tati.

“Hoje faço trabalhos com a dança, eventos, participações de clipes e amo viver experiencias da arte. Nunca fiz aula de dança, mas a vida foi uma escola para mim. Cada oportunidade é sempre um ensinamento novo. É um sonho. Parece ser impossível ser reconhecida como dançarina e respeitada, mas é não desistir. É correr atrás e ter fé”, acrescenta a jovem, que acumula participações em clipes de artistas como Ygor Kannário, Parangolé, Daniela Mercury, Quabales, Leo Santana e Harmonia do Samba.

“Fiquei sabendo do concurso através de Marivaldo [Marivaldo dos Santos do grupo Quabales], que foi jurado no ano passado. Ele então indicou o meu nome. Não querendo ser melhor que ninguém, mas estou buscando fazer o meu melhor. Estou sentindo num BBB ou The Voice, sentindo o que cada participante sente. Estou muito feliz pois nunca tinha vivido isso”, completou Tati.

Diferente da “conterrânea”, Letícia Souza, 37 anos, começou ainda aos sete anos, dançando jazz numa escolinha regular da comunidade Nordeste de Amaralina. Foi lá que ela engatinhou seus primeiros passos naquilo que viria a se tornar uma das principais paixões da sua vida.

“De lá migrei para a escola de dança Jazz Soraya Lima (minha professora na época) onde tive a oportunidade de conhecer e experimentar várias modalidades como Ballet clássico, moderno, Street dance (na época), ritmo e etc… Fui convidada para dançar uma coreografia de uma professora em uma escola grande de Ballet, onde logo em seguida ganhei uma bolsa para fazer parte da mesma, entrando no corpo de baile (grupo selecionado para representar a escola) e fiz curso para professores. Tempos depois, fui convidada a dançar com a cantora Katia Guima num festival de Verão, depois Cheiro de Amor… E, foi assim que comecei minha trajetória profissional com a dança e no cenário da música”, conta Letícia que hoje é bailarina, educadora física, professora de Ballet, jazz e ritmo e atualmente é bailarina de Léo Santana.

“Tive muitas conquistas pessoais e profissionais com a minha dança. Dancei em grandes escolas e cia, como Escola de Ballet Ebateca, cia On Brodway… Dancei com grandes artistas do cenário da música como Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Elba Ramalho, Netinho, Gilmelandia, Timbalada, Psirico, Parangolé, Harmonia do Samba, Leo Santana entre outros…”, acrescenta.

Profissionalmente reconhecida e já com longa bagagem, Cissa, como é também conhecida, acumula participação em vários outros concursos, mas sempre representando escolas de dança.

“Esse tem um gostinho diferente pois é o primeiro em que estou representando diretamente a minha comunidade. A comunidade no qual nasci, cresci e me criei… E uma mistura de sentimentos… É uma alegria, uma gratidão que não cabe no peito, poder mostrar  a minha comunidade, que tanto me orgulho, e representar ela da minha melhor forma, dançando, está sendo uma emoção única…”, diz emocionada.

“A dança é tudo para mim… Sou muito suspeita para falar da dança pois a dança é o que me move, é o meu combustível diário… A minha vida se resume a dança”, conclui Letícia.

Representante masculino do grupo que representará a comunidade no reality, Jonathan Santos, 20 anos, também conhecido como “Oleaozin”, por conta do cabelo black, começou a dançar aos nove anos de idade, ainda nos tempos de escola, no Teodoro Sampaio, onde estudava.

“Enfrentei muita coisa… bullying e piadas de amigos da escola por ser um menino que dançava, mas nunca desisti. Em 2017, comecei a frequentar aulas de dança no Centro Social Urbano (CSU), localizado aqui no Nordeste de Amaralina. Lá tive todo apoio e conhecimento que buscava, através do professor Júnior Agudá. No CSU tive aulas de: danças contemporâneas, danças afro, ballet e danças modernas. Fiz algumas apresentações, participei de blocos afrodescendentes no período do Carnaval e hoje sou grato demais a este meu professor. Se não fosse ele, eu não teria evoluído enquanto dançarino”, relata Oleaozin.

Em sua trajetória, Jonathan tem participação em clipes de artistas como: Kannario, Daniela Mercury, Preta Gil, Nininha Problemática, Pepita e Quabales. Além disso, acumula também gravações em programas de TV, apresentações em teatros, escolas e universidades.  Hoje, o Oleaozin dar aula de dança em um projeto comunitário chamado “Cantinho da Su”, no Complexo Nordeste de Amaralina.

A participação no Dance Off Brasil, é vista por ele como “uma grande oportunidade”.

“Este é meu primeiro concurso nacional. O Game XP é de uma grandeza imensa, com dançarinos de todo o Brasil. Eu vejo este concurso como uma grande oportunidade, pois sabemos que a realidade do dançarino no Brasil não é fácil. Ter essa visibilidade é uma coisa muito surreal e que te faz querer ir até o final!”, explica.

“Poder representar minha raiz, o meu Nordeste é extremamente importante. Eu sempre sonhei com isso, poder honrar os meus, poder honrar todos aqueles que não tiveram a oportunidade que estou tendo, poder dar orgulho a todos estes e, sobretudo, a minha família e amigos que sempre me apoiaram!”, finaliza.

Mais informações:

COMPARTILHAR
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU