Disputa política entre vereadores causa transtornos a moradores do Nordeste de Amaralina

Época de eleição é sempre a mesma coisa: na disputa pelo voto, candidatos ausentes durante os quatro anos de mandato, travam uma verdadeira batalha dentro da comunidade. Na guerra pela conquista do voto vale tudo, inclusive desrespeito à inteligência do eleitor.  É banho de asfalto, escadaria, beijinho no rosto e tapinha no ombro. Esse ano não vem sendo diferente. Na Rua da Síria, no bairro da Santa Cruz, a população tem pagado caro por conta de uma disputa entre os vereadores Toninho Carolino e Alexandre Aleluia, como conta uma moradora.

Em relato ao Nordesteusou (NES), Fátima Almeida, residente na referida localidade, afirmou que após ser iniciada no dia 6 de outubro, a obra de requalificação de uma escadaria acabou embargada.

“Aqui na rua tem um vizinho de prenome “Eliezer” que é assessor do vereador Toninho Carolino. Ele disse aqui que não iria deixar nenhum outro vereador reformar a escada. Isso desde a eleição passada. Passados quatro anos e nada foi feito. No dia 6 de outubro a escada começou a ser reformada, através de Aleluia. Foi aí que o vizinho resolveu correr atrás e embargar a obra. Resultado: ninguém reformou nada e a escada está lá toda quebrada”, disse a moça que inclusive se disse vítima de um acidente na referida localidade .

Ainda de acordo com a denunciante, a reforma consta na Prefeitura como se já estivesse conclúida. “Fica esse impasse e a população sofrendo, principalmente as crianças e idosos que têm se acidentado.  Tentamos ligar para um assessor do vereador Aleluia e ele disse, em um tom um pouco arrogante, que não vai mais se meter nesse assunto, uma vez que a obra consta como feita. Foi o que saiu da boca dele, mas não sabemos se de fato é verdade.  Entramos também em contato com a Sucop e não conseguimos obter esclarecimentos”.

Situação parecida vivem os moradores da 2ª Travessa da Rua Nagé, no Nordeste de Amaralina. De acordo com um morador que preferiu não se identificar, após iniciada há cerca de trinta dias a obra de requalificação de uma escadaria foi paralisada. O denunciante questiona também a qualidade dos materiais utilizados na intervenção, que segundo ele é tipicamente “eleitoreira”.

“Há mais ou menos trinta dias a obra começou e parou uma semana depois. Desde o início achei uma coisa meio armengada… Tinha diversas placas defeituosas. A última obra dessa escadaria foi há mais de trinta anos e por isso acho que precisava ser algo mais criterioso, não somente uma passada de cimento. A gente sabe que nesse período agora é obra eleitoreira para tudo que é lado… “, afirmou.

“Mas o pior de tudo foi ter abandonado a obra… Eu não sei qual foi o motivo, se foi falta de verba, de material… A escada ficou defeituosa, um lado mais alto e outro mais baixo. O material que foi utilizado também não foi suficiente, além de ser de péssima qualidade. A parte que conseguiu ser feita já está danificada, muito mal feita. Nosso receio é que seja concluída o período eleitoral e a obra não seja finalizada”, completou

.

COMPARTILHAR
Tiago Queiroz
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU