‘Não ao BRT’, gritam manifestantes na Avenida Juracy Magalhães

O sistema de transporte que começou a ser implantado em março é alvo de críticas devido a questões ambientais; pelo menos 579 árvores poderão desaparecer

Dezenas de manifestantes percorreram a Avenida Juracy Magalhães Jr. durante a manhã deste domingo (22) para protestar contra o BRT, que teve obras autorizadas pelo prefeito ACM Neto no último 29 de março. A manifestação teve início por volta das 9h, com concentração em frente ao Hospital Aliança.

Com cartazes, crianças, jovens, adultos e idosos gritavam “Não ao BRT”, devido ao impacto ambiental negativo que o novo sistema de transportes pode trazer para a cidade. A principal queixa é referente as 579 árvores que poderão desaparecer.

Uma lista com “sete motivos para não querermos o BRT” foi repassada durante a manifestação. A mesma lista já vinha sendo compartilhada pelas redes sociais desde a semana passada.

Entre os motivos, além do corte das árvores, estão o tamponamento dos rios Camarajipe e Lucaia, sob a justificativa de que a impermeabilização do solo pode agravar enchentes; o valor do sistema, orçado em R$ 820 milhões; e o trajeto do BRT que prevê a mesma ligação Lapa-Iguatemi já feita pelo metrô. O sistema é considerado o mais caro entre as capitais do País.

Diante das reclamações sobre os impactos ambientais, o prefeito ACM Neto chegou a admitir que a obra poderá ser revista. Contudo, na manhã deste domingo, a prefeitura emitiu nota defendendo a obra e garantindo que o BRT “terá mais árvores do que hoje“.

 Matéria Bahia.Ba
COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.