Comemoração de dois anos da canonização de Irmã Dulce acontecerá na quarta-feira, em Salvador; veja programação

Foto: Bruno Batista/VPR

Celebração terá início às 7h, quando haverá uma missa presidida pelo bispo auxiliar, Dom Marco Eugênio Galrão Leite de Almeida.

Do G1 Bahia

Para comemorar o segundo ano da canonização de Irmã Dulce, a Paróquia Santa Dulce dos Pobres vai realizar o Dia da Gratidão, com uma programação especial, na quarta-feira (13). A celebração terá início às 7h, quando haverá uma missa presidida pelo bispo auxiliar, Dom Marco Eugênio Galrão Leite de Almeida.

Irmã Dulce foi canonizada pela Igreja Católica em 2019, tornando-se a primeira santa do nosso tempo nascida no Brasil, passando a ser conhecida em todo o mundo como Santa Dulce dos Pobres.

De acordo com a Arquidiocese de Salvador, os devotos poderão participar das Celebrações Eucarísticas ao longo do dia, que acontecerão às 12h, às 15h e às 19h, sob as presidências do padre Tony Cavalcante, padre Valson Sandes e padre Márcio Augusto, respectivamente.

Já às 18h será realizado o Te Deum (A Ti, Deus), que é um hino da Liturgia das Horas, rezado aos domingos e dias solenes. Este hino foi composto por Santo Ambrósio e Santo Agostinho, no ano de 387, em Milão, por ocasião do batismo de Santo Agostinho.

Para o padre Márcio Augusto, pároco da Paróquia Santa Dulce dos Pobres, celebrar o segundo ano da canonização de Santa Dulce dos Pobres é um momento de muita bênção, pois a comunidade assumiu o Anjo Bom da Bahia, como também é conhecida, como sua padroeira exatamente no instante em que o Santo Padre, Papa Francisco, proclamou o reconhecimento de sua vida totalmente entregue a Deus no serviço dos irmãos e irmãs empobrecidos.

Canonização de Irmã Dulce

A cerimônia de Canonização de Irmã Dulce aconteceu no dia 13 de outubro de 2019, no Vaticano, presidida pelo Papa Francisco. Entretanto, desde que foi beatificada, em 2011, o dia de Irmã Dulce é celebrado em 13 de agosto. Isso porque foi em 13 de agosto de 1933 que ela recebeu o hábito de freira e adotou o nome pelo qual ficou conhecida.

A canonização da freira, conhecida como o Anjo Bom da Bahia, é a terceira mais rápida da história (27 anos após seu falecimento), atrás apenas do Papa João Paulo II (9 anos após sua morte) e de Madre Teresa de Calcutá (19 anos após o falecimento da religiosa).

No dia 14 de outubro foi realizada a primeira missa em honra da santa, na Igreja Sant’Andrea della Valle, localizada na praça Vidoni, em Roma. Já no dia 20 de outubro, em Salvador, aconteceu a primeira celebração no Brasil pela Canonização de Irmã Dulce, na Arena Fonte Nova, evento que reuniu mais de 50 mil pessoas.

Serviço
2º ano da canonização da Santa Dulce dos Pobres
Onda: Paróquia Santa Dulce dos Pobres (Rua Silveira Martins, nº 32, Saboeiro)
Quando: 13 de outubro de 2021

COMPARTILHAR
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.