Ambulante do Nordeste de Amaralina faz apelo à Prefeitura: “Não quero nada do governo. Quero apenas que me deixe trabalhar.”

Em um vídeo compartilhado nas redes sociais, uma ambulante do Nordeste de Amaralina apelou ao prefeito Bruno Reis e sua vice, Ana Paula Matos, que revejam a questão dos trabalhadores que foram expulsos dos seus pontos de trabalho por agentes do poder público municipal. Wania Paiva comercializa, juntamente com irmão, plantas e máscaras em uma barraca improvisada no final de linha do bairro.

Na reprodução, Wania pede que a gestão municipal dê ao menos um prazo para que esses trabalhadores possam passar por essa pandemia:

A fome não espera. Não temos emprego. Uma cesta básica não alimenta todo mundo. Não quero nada do governo. Quero apenas que me deixe trabalhar. Bruno Reis, se for possível, mande uma equipe aqui para ver nossa realidade e não nos expulse daqui. Eu e meus colegas, todos chefes de família, precisamos trabalhar. Ninguém aqui é vagabundo. Ninguém aqui é marginal.

Veja vídeo:

COMPARTILHAR
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU