Arte de Rua: Conheça os grafiteiros responsáveis por mural em entrada do Nordeste de Amaralina

No local que outrora abrigava um antigo ponto de lixo e descarte de entulhos, a arte. O grafite, enquanto arte de rua e instrumento de transformação e promoção da auto-estima da comunidade. Assim podemos falar sobre a iniciativa dos grafiteiros Bruno Rocha e Anderson,  ou simplesmente, Sid do Risco e Dufs Grafite, respectivamente, como são conhecidos no universo artístico. Ambos são responsáveis pelo painel no muro de entrada da Rua Aurelino Silva, umas das principais vias de acesso ao Nordeste de Amaralina.

Ex-morador da região, onde também estava instalado seu estúdio de produção, Sid do Risco afirma que a ideia do painel surgiu há algum tempo atrás, tão logo, através de suas andanças pela região, ele percebeu que “a área estava carente de arte”.

“Decidimos nos mobilizar e fazer esse muro aqui, na entrada do Nordeste. Já havíamos tentado com a galera do condomínio, que nunca foi flexível. Fomos trocando uma idéia, a coisa foi amadurecendo e acabamos conseguindo. A idéia é fazer um cartão postal e transformar o bairro. O bairro esta carente de arte, de um modo geral, e inclusive, do grafite. Como essa é uma das entradas principais quisemos dar às boas vindas para a galera, fazendo uma homenagem”, explica.

Foto: Tiago Queiroz / NORDESTeuSOU

“É uma homenagem ao bairro…Tem o mar, a parte do fundo do mar com as espécies de peixe que tem aqui, tais como: o budião azul e outros. Tem também a homenagem aos surfistas que passam por aqui durante o dia inteiro e a população  de um modo geral.  A galera se sente homenageada em ver colocado o nome “Nordeste”. A galera gosta de dizer que mora no Nordeste. Temos o planejamento de pintar tudo. Diversos comerciantes já se interessaram. A idéia é desbravar e sair no Parque da Cidade.”, acrescente o rapaz, que há oito anos desenvolve a arte através do grafite.

Os recursos para a “obra de arte”, que fica em frente ao projeto Quabales,  foram viabilizadas através de uma vakinha virtual. A turma contou ainda com o apoio do fundador do projeto Quabales e integrante do grupo americano STOMP, Marivaldo dos Santos, que colaborou na divulgação da iniciativa.

José de Freitas, fotografo e design, além de membro do projeto de Arte e Educação do Quabales, ressalta que o trabalho dos grafiteiros, ‘além de trazer arte para o bairro, traz também a possibilidade de ampliação do comércio local’.

“As pessoas começam a vir aqui para ver essa arte…Já tem a referência do Quabalaes, da igreja.  Tenho visto pescadores passando e vendo: Olha ali, uma guaricema. Tivemos o cuidado de fazer uma pesquisa e ver os peixes que se tem na área. Homenagear o bairro que tem essa fama com  a questão da praia, dos pescadores…’

COMPARTILHAR
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU