Coronavírus: Moradores do Nordeste de Amaralina falam sobre expectativa de imunização

O ano de 2020 foi um ano memorável. Tanto por pessoas que conquistaram, quanto por pessoas que perderam. O fato, é que os acontecimentos e a pandemia nos fizeram pensar com cautela nas nossas ações. Na virada, já tínhamos a certeza de que, esse ano, a vacina chegaria. Imunização contra esta peste que tanto nos trouxe tristeza, e pôs o planeta em completo caos e calamidade.

No entanto, cada um tem a sua convicção e pensamento acerca da vacina, sua eficácia, e se realmente quer ser vacinado.

A chegada do imunizante, trouxe também alegria e motivação. O NES foi às ruas para mostrar depoimentos e planos de alguns moradores do Complexo Nordeste de Amaralina tão logo recebam a vacina.

Jadson, morador do Areal :

Eu pretendo  voltar a viajar e, a depender da eficácia, parar de utilizar as máscaras. Mas como está incerto, e em muita circulação, eu ainda não sinto segurança na eficácia dessas vacinas do mercado, pois são várias e é difícil saber qual a melhor. Estou muito preocupado com os efeitos colaterais ainda desconhecidos e pouco falado nas reportagens.”

George, pastor na Igreja Batista de Amaralina :

Inicialmente, manter as regras de isolamento social, uso de máscaras e os mesmos cuidados anteriormente preconizados, para evitar a propagação da doença. Primeiro, porque a vacina completa o seu ciclo em duas doses, isso significa que após a primeira dose a pessoa não está totalmente imunizada. Segundo porque já está comprovado cientificamente que o vírus passou por mutações, acendendo um sinal de alerta em relação a contaminação mesmo em indivíduos vacinados. Porém, o que mais quero é que tudo volte à normalidade, porque muitos planos foram engavetados e senão abortados, em função da pandemia. A vacina acende uma chama de esperança, traz um sinal de VIDA em um cenário de morte e devastação. A vacina é uma especie de fôlego para quem não tem oxigênio! Vamos celebrar a chegada da vacina e crer que a COVID vai ser erradicada para possibilitar uma nova história! Viva a vacina! Viva as possibilidades! Uma nova história está sendo escrita pós pandemia! Vamos celebrar!”

Jonatas, morador da Chapada do Rio Vermelho :

Embora já imunizado de forma “natural”, quando for vacinado, pretendo estreitar mais a aproximação com pessoas que preferiram cumprir de fato, um isolamento por questões de saúde, cautela ou convicção. Mas, vai demorar pra eu tomar, rsrsrs.”

Reginalda, moradora do Nordeste de Amaralina :

Estou aguardando para tomar a vacina. Estou grata a Deus pela tão esperada vacinação e pretendo continuar com os cuidados. E assim, poder prosseguir com meus sonhos.”

COMPARTILHAR
Fascinado pelas Letras, escritor, músico, compositor, cristão.