Vacinas contra Covid no Brasil: veja quantas doses chegam nas próximas

O Brasil vai receber, nas próximas semanas, mais de 35 milhões doses de vacinas contra a Covid-19.

Só em fevereiro, serão 8,6 milhões de doses produzidas pelo Butantan. Até início de março, serão mais 8,7 milhões. Ou seja, de CoronaVac, o Brasil terá 17,3 milhões de doses em breve.

Além disso, por meio do consórcio Covax Facility, o país espera receber 10 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford, neste semestre.

A Fiocruz espera para 8 de fevereiro a chegada dos primeiros litros de Insumo Farmacêutico Ativo para produzir, em território brasileiro, 7,5 milhões de doses também da vacina AstraZeneca/Oxford.

Por fim, o Brasil deve importar mais 10 milhões de doses, também desta vacina, diretamente da Índia.

Veja abaixo o cronograma atual de produção e entrega de doses de vacina contra Covid-19 no Brasil.

Fevereiro – CoronaVac

O governo do Estado de São Paulo aguarda para as 23h30 desta quarta-feira, 3, a chegada de um voo da China que traz 5,4 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção da vacina Coronavac pelo Instituto Butantan. O volume é suficiente para a produção de 8,6 milhões de doses do imunizante. Os imunizantes produzidos com esses insumos serão entregues ao Ministério da Saúde a partir do próximo dia 25 de fevereiro.

O Butantan aguarda uma nova carga de 5,6 mil litros, suficiente para a fabricação de 8,7 milhões de doses da Coronavac, até o próximo dia 10. 

Entre fevereiro e junho – Covax Facility (AstraZeneca/Oxford)
A Organização Mundial da Saúde (OMS) planeja fornecer ao Brasil 10.672.800 de doses de vacinas contra a Covid-19. O lote será distribuído por meio da iniciativa Covax. As entregas, segundo a OMS, devem começar ainda este mês. No entanto, segundo a Folha de S.Paulo, apenas 1,6 milhão de doses devem chegar neste trimestre e outras 6 milhões até o fim de junho. 

Assim, cerca de 3 milhões serão adiadas para o segundo semestre.

O programa mobilizará os imunizantes desenvolvidos pela AstraZeneca com Universidade de Oxford e da Pfizer com BioNTech ao Brasil. 

Até março – Fiocruz (AstraZeneca/Oxford)
O vice-presidente de produção e inovação da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Marco Krieger, disse que espera entregar 20 milhões de doses da vacina da Oxford e AstraZeneca ao governo federal em março. Ele deu as declarações em entrevista à CNN Brasil nessa 2ª feira. 

Anteriormente, a Fiocruz informou que o acordo com a empresa europeia e a Universidade de Oxford previa que o Instituto de Tecnologia em Imunobiolóigicos (Bio-Manguinhos) previa  dois lotes do IFA, suficientes para a produção de 7,5 milhões de doses cada um, permitindo assim a produção das primeiras 15 milhões de doses em território nacional. 

O primeiro lote do IFA está pronto para embarque na China, onde é produzido, e aguarda apenas a  emissão da licença de exportação e a conclusão dos procedimentos alfandegários. A previsão, ainda sem confirmação, é que a carga pode ser enviada em 8 de fevereiro.

Sem data – importação da Índia (AstraZeneca/Oxford)
De acordo com o jornal O Globo, mais 10 milhões de doses serão importadas do Instituto Serum, da Índia, nas próximas semanas (até o momento, foram importadas 2 milhões de doses desta vacina).

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.