[Sintonia] Amor do Metrô vinga sim

Oi NES, me chamo Juliana e minha história de amor começa no metrô, na Estação de Brotas. Meu itinerário sempre era o mesmo. Como eu morava praticamente do lado da estação, ia andando até o metrô, pegava até a Lapa e de lá ia andando até chegar na minha loja. Eu trabalhava numa perfumaria. Certo dia, entrou um homem lindo, com o cabelo cacheado, dos olhos verdes e alto, que por coincidência, sempre pegava o mesmo metrô que eu, no mesmo horário.
Ele estava à procura de um perfume que chamasse atenção de qualquer pessoa quando passasse. Peguei o melhor da nossa coleção que estava na vitrine e entreguei ao próprio. Ao terminar a compra, ele disse que não iria falar seu nome, pois eu o reconheceria a quilômetros de distância só pelo cheiro. E não mentiu. Uma semana depois, assim que chegou no metrô, na volta pra casa, reconheci o perfume de longe.
Puxei conversa e finalmente perguntei seu nome. Ele se chamava Gabriel e morava no Vale das Pedrinhas. Falei que o perfume realmente chamava atenção e ele disse que fez isso tudo para me impressionar, pois tinha me achado linda. Conversamos bastante, já que o ônibus para o Vale das Pedrinhas demora horrores nessa estação. Sendo assim, ele me acompanhou até em casa e rolou nosso primeiro beijo.
Nos encaixamos de corpo e alma. Parecia que já o conhecia desde sempre. Educado, alegre, sedutor. Era uma companhia que eu queria levar para o resto da vida. E assim, se sucedeu. Há três anos conheci o amor da minha vida. Nos casamos e há cinco meses tivemos nossa primeira filhinha. Aquele perfume foi para lavar a alma e o coração viu? juntos construímos uma casinha em cima da casa dos pais dele, lá no Vale das Pedrinhas, onde vivemos felizes.

COMPARTILHAR